Áudios

Arrependei-vos
Data: 20/01/2018
Créditos:
Título: Arrependei-vos
Autor: Oli Prestes
Voz: Oli Prestes
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oli de Siqueira Prestes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

ARREPENDEI-VOS!

É patente a degradação do gênero humano. Também é gritante a miséria moral em que ele se encontra. De um lado os ricos e poderosos buscando ficar mais ricos e satisfeitos, e, do outro, os pobres, lutando por um espaço ao sol. No meio a classe média consumindo e lutando para ascender aos ricos, sem condescender com os pobres. Os que têm mais choram menos, os que têm menos apertam mais aqueles que estão no meio dependendo de todos, seja de salários, seja da atuação dos responsáveis pela gestão da máquina que movimenta os mecanismos que assistem aos homens na sociedade.

Apesar dos altos preços pagos pelos contribuintes e usuários dos serviços públicos no Brasil, cujas tarifas são uma das mais caras do mundo e dos países do terceiro mundo, os sistemas como um todo estão chegando à exaustão. Seja o médico-hospitalar, previdenciário, de serviços, de alimentos e agrícola, o qual vem alcançando crescente índice de produtividade.

E ainda se sonha com dias melhores, pois, afinal, sonhar não paga nada.

Não se iluda, ou não se engane. Já estamos no começo do fim. Mas não adianta pensar em escapar disso sozinho. Não há como. É como num naufrágio, num mar e sem salva-vidas à mão. Só a providência divina; não para resolver os problemas atrás citados, mas para nos permitir escapar ileso de tudo. Por quê?

Porque água, luz, telefone, sistema previdenciário, emprego, produtos alimentícios, etc., tem seus dias contados. E aí como escapar?
Então alguém poderia perguntar: é possível escapar, sem ser pela morte? Sim. Mas esse escape não dependerá de nenhum plano de resgate que se possa articular. Nem governo terreno algum poderá desenvolver método capaz de neutralizar o que está para acontecer.
Entretanto está no seu poder mudar as conseqüências ou o impacto do que virá, pelo menos com relação a você mesmo.
Toda situação que o mundo tem vivido já foi prevista com muita antecedência pelo criador. Por isso ele também elaborou o plano de resgate para os que quiserem escapar.

Você está neste mundo talvez até contra a sua vontade, e por isso queira se omitir de culpa. Mas não adianta, porque talvez seus pais também não quisessem que você viesse. Eles só estavam pensando, possivelmente, neles mesmos e no prazer. Mas aconteceu. Eles assumindo ou não, você esta aí. Agora não dá para acusar a ninguém pelo acontecimento ou acidente, por assim dizer, nem chorar o leite derramado. Se você os acusa, não repita o mesmo erro ou não faça coisa pior, se você já tem a experiência da atitude deles.

Existe um gesto, ou uma forma de mudar tudo. É um gesto simples, mas que depende de muita coragem. De coragem, porque você tem que negar a si mesmo; o eu que imagina que você é capaz de se sair bem por si mesmo; o eu que só se preocupa com o bem-estar próprio, e não está nem aí se o outro se explode. E esse gesto é: Aceitar a Jesus como o seu único e suficiente salvador, aceitando a sua palavra, da qual disse o mestre ser espírito e vida.
Enviado por oliprest em 09/04/2013

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oli de Siqueira Prestes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr