Áudios

Esse amor não existe
Data: 03/02/2018
Créditos:
Título: Esse amor não existe
Autor: Oli Prestes
Voz: Oli Prestes
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oli de Siqueira Prestes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Esse amor não existe
Muitos buscam e todos querem um amor ao seu modo nos sites de relacionamentos, e, quase sempre, amor incondicional. E, assim, traçam o perfil de quem gostariam de encontrar. Além dos traços físicos exigidos, como altura, cor, etc., tem também os psicossociais; dentre esses: religião, gostos, aptidões, hobbies, idade, etc. E alguns são bem detalhistas e exigem: que tenha hálito agradável, seja cheiroso, seja gentil, para abrir a porta do carro para si, lhe sussurre aos ouvidos, lhe dê mimos e paparicos, goste de shopping e arque sempre com o ônus das suas visitas a eles, porque não gostam de cara pão duro; que seja viril, para lhe moer todos os dias; que goste de beijar muiiiiiiiiiiiiiito, e por ai vai.

Essas são as condições impostas para que possam aceitar aquele que dizem seria o seu príncipe encantado. E, embora saibam que é difícil, senão impossível, invocam a Deus achando que Ele lhes satisfará o desejo dos seus corações mesquinhos e exigentes. Esses mesmos se colocam num pedestal muito elevado a ponto de se tornarem inatingíveis, coisa que nem mesmo Deus faz. Tem-se como princesas e rainhas ainda que não passem de gatas borralheiras.

Eu posso garantir que esse amor não existe. E, se porventura existir, pode ter também as suas exigências, as quais podem não ser satisfeitas por quem o busca. Ou pode ser que já tenha dono, já que a união matrimonial dá essa ideia de posse a alguns.

Nem Deus ama incondicionalmente, já que um texto bíblico diz: “Eu amo aos que me amam. . .” Pv. 8:17.

Muitos desses intocáveis vem de outros relacionamentos malsucedidos, tem problemas de relacionamentos, não amadureceram ainda, se consideram dondocas, e são verdadeiras peruas. Não souberam ou não puderam se moldar ao parceiro anterior, já que não são moldáveis, e, portanto, são desajustadas e infelizes, buscando uma felicidade utópica e fantasiosa; quase sempre cheias de devaneios. Há até quem queira que o seu pretenso futuro lar seja “um pedacinho do céu” na terra.

É por isso que há quem diga: “vá entender as mulh...”

Não sei se é porque sou do chamado “sexo forte”, e por isso não tenho acesso as exigências traçadas nos perfis dos Adãos, mas o fato é que as exigências de algumas Evas, apesar de se considerarem mulheres de Deus, está acima das exigências dEle, que diz “vinde como estais”, embora não diga “fiquem como sois”.

Duas pessoas de origens diferentes, são de duas formas (moldes) diferentes. Para se ajustarem, têm que se moldarem. Amor é renúncia, abnegação. Muitos que exigem um perfil de anjo, não são nem humanos, apesar de se colocarem acima de Deus.

Querem um amor incondicional, apesar de exigirem muitas condições. Não existe amor incondicional, tanto que o perfil de quem querem amar é traçado, o que é condição.

Oli Prestes
Missionário


Enviado por oliprest em 21/06/2011

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oli de Siqueira Prestes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr