Textos

Psicologia bíblica
A bíblia é a maior fonte de análise psicológica. Nela vemos a mostra das personalidades; desde a solicita, ansiosa, como a de Marta, até a vingativa, como de dois apóstolos de Jesus, os quais quiseram fazer descer fogo do céu para eliminar uma aldeia cujo povo se recusou a receber Jesus.

Tem a personalidade do estuprador e incestuoso, manifesto na pessoa de Amnom, filho de Davi; dos de apetite imoderada, como os saídos do Egito, os quais desejaram comer carne a qual estavam mal acostumados lá; do cobiçoso por poder, como Absalão e Adonias, filhos de Davi; do duvidoso, como Tomé, um dos apóstolos; do fiel, como Moisés e Josué; do hipócrita, como os que levaram a mulher pecadora a Jesus; do calado e atencioso, como o apóstolo João; do ganancioso, como Judas, que chegou ao cúmulo de vender o seu mestre aos líderes dos judeus; do temente, contrito e  humilde, como o rei Davi; dos que confiam em si mesmos, como os que pretenderam combater com os filisteus sem que Deus houvesse mandado, e nada obstante Moisés lhes ter advertido; do incrédulo, como o sacerdote Zacarias, o pai de João, o batista, a quem um anjo deu notícia de que sua mulher teria um filho, e ele não creu, devido se considerar velho; do submisso a vontade de Deus, como Maria, mãe de Jesus, que aceitou a mensagem do anjo sobre a escolha dela para ser a mãe do salvador; do arrependido e penitente, como Maria, irmã de Lázaro e Marta, a qual molhou os pés de Jesus com as suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos; dos que preferem dar ouvidos aos  ensinos de Jesus, como Maria, irmã de Marta, à cuidar dos afazeres domésticos; do justiceiro, como Saulo, o perseguidor da igreja de Cristo; do resignado Paulo de Tarso, o qual não temeu a morte, mas, qual ovelha, seguiu para o matadouro, ainda que sabia que iria ser morto; Deus o provou ao revelar-lhe isso; do sem apego a bens terrenos, como Mateus, o coletor de impostos; o qual disse que se ele houvesse defraldado a alguém, que ele devolvia quatro vezes; dos corruptos subornáveis, como os homens a quem  Jezabel mandou ordens por carta para que acusassem de blasfêmia ao justo Nabote, para que este fosse morto e ela desse ao marido dela a vinha que estava junto ao palácio, cuja era herdade de Nabote, e que ele, o rei de Israel, desejava.

Enfim, são muitos exemplos que mostram os traços da personalidade humana.

Penso que esses registros bíblicos da personalidade dessas pessoas foram filtrados por Deus de modo a servir-nos de exemplo.
Buenos Aires – Argentina, 19/06/2017
Oli Prestes
Missionário
oliprest
Enviado por oliprest em 19/06/2017
Alterado em 24/06/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oli de Siqueira Prestes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr